O futuro é do escambo!

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Na semana passada, umas amigas inventaram uma noite de troca-troca de roupas. A anfitriã, Mavi, que já tinha feito isso várias vezes enquanto morava Rio de Janeiro, reuniu todo mundo em casa pra uma noite de comidinhas, bebidinhas e muita mulher andando de calcinha e sutiã pelos corredores, rs.

No começo, não sabia se tinha alguma coisa que pudesse de fato servir pra alguém. Fiz um levantamento prévio no armário e desapeguei de cinco peças (hehe) que deixei separadas pra levar pra casa dela na sexta. Achei pouco, mas foi o máximo que eu realmente não usava mais.

escambo

Ultimamente meu armário anda mais robusto e ao mesmo tempo mais útil do que era no ano passado. É que eu doei e joguei fora muita coisa sem uso nos últimos tempos. Foi uma das coisas mais saudáveis que eu podia ter feito! As gavetas estão menos abarrotadas, as roupas separadas por cor e a organização me dá controle sobre o que eu tenho e me permite fazer mais escolhas. É legal porque você sente como se tivesse colocado não só o guarda-roupa, mas A VIDA em ordem, sabe? Dizem por aí que se livrar de entulhos materiais ajuda também a se livrar de entulhos espirituais… rs. Isso eu já não sei, mas se for verdade, ótimo!

No dia do troca-troca, ainda de tarde, vendo a seleção de duas amigas, bem mais desapegadas, voltei em casa e revi tudo com olhar clínico. O que eu realmente não usava, mas achava que usaria um dia, e que não dava mais certo em mim ou porque nunca deu mesmo, ou porque já não ficava legal no meu corpo? Pronto, escolhi mais umas dez peças e fui casa da Mavi com uma seleção de vestidos, saias e blusas de que gosto, mas já não me amam de volta com a mesma intensidade, hehe.

Preparei esse post pra dar dicas pra quem quer se aventurar e tentar organizar seu próprio troca-troca entre amigas. A primeira é: faça. É legal. Uma desculpa pra se divertir, pra rir, pra trocar dicas. Quase sempre elas já repararam no que fica bem em você e vão te dizer na maior sinceridade, com mais carinho do que o espelho. E, nessa situação, ficam todas encorajadas a experimentar coisas novas. Quando os estilos são muito diferentes, melhor. Às vezes uma peça é só uma peça, dá pra adaptar legal ao que combina com você investindo nos acessórios e nos outros elementos que compõem o look. Eu, por exemplo, saí de lá com um vestido tomara-que-caia, tipo de peça que aboli há tempos do guarda-roupa… E não é que ficou ótimo?

Outra dica é: peça que elas levem tudo no cabide. Separe um cômodo da casa e vete o acesso masculino. Aí é só arranjar varais ou araras e colocar tudo em exposição. Um banheiro ao lado ajuda, e muito, as amigues que têm vergonha de tirar a roupa na frente dos outros.

Na hora de selecionar as suas coisas pra trocar, não pegue só o que você não usa, mas o que você ainda poderia usar e não faz porque acha que não fica legal. A tendência da gente é olhar pra algumas peças e pensar: “ah, não vou usar agora porque não tá me caindo muito bem, mas deixa aí que qualquer hora eu compro uma blusa que combine, ou invento um look que dê certo”. Acredite: você não vai fazer isso. Leve pro troca-troca sem dó. Por último: nada de peças com defeito. É troca-troca, e você vai querer sair de lá com roupas boas pra usar. Suas amigas acham você uma pessoa legal.

Pense bem, hein? ;)

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Leave a Reply